REUNIÃO DA ADEOP EM MARUMBI


O PREFEITO DE MARUMBI,MARLON
PINI,JUNTAMENTE COM O CHEFE DE DIVISAO E ABASTECIMENTO  MARCOS ROBERTO DO CUTO,ABRIRAM AS PORTAS  DA CIDADE PARA  A EQUIPE
DA  AGENCIA  DE DESENVOLVIMENTO  DO EXTREMO  OESTE  DO PARANA (ADEOP) DESENVOLVER  SUAS  ATIVIDADES   A ADEOP
FOI CONTEMPLADA  PELA CHAMADA  PUBLICA 
DO MINISTERIO  DO
DESENVOLVIMENTO  AGRARIO (MDA),COM  FOCO
NA  ASSITENCIA  TECNICA
E  EXTENÇAO  RURAL (ATER) ,DENTRO  DOS PRINCIPIOS  DA
AGROECOLOGIA , AOS AGRICULTORES
FAMILIARES  DO MUNICIPIO .OS  PRODUTORES  RURAIS  CONTARAO COM O APOIO  TECNICO  DA ZOOTECNISTA ,LUCIANE  K . HISANO, DA ENGENHEIRA  AGRONOMA
GHEYSA  JULIO  PINTO  ,CONTRADAS
PELA  CHAMADA  ,COM 
COODENAÇAO  DO  ENGENHEIRO
AGRONOMO   RAFAEL  GRANZEOLI 
CALDAS  ,O PROJETO  TEM DURAÇAO
DE 3 ANOS  ,COM  PROVAVEL   PRORROGAÇAO 
POR MAIS  2 ,E TEM  POR  OBJETIVO
PROMOVER  O  DESENVOLVIMENTO   RURAL
SUSTENTAVEL  DA REGIAO

Entrega de certificados em marumbi

A Junta do Serviço Militar de Marumbi realizou quinta-feira, a entrega de Certificados de Dispensa de Incorporação (CDI's). A solenidade aconteceu em frente à Prefeitura que foi presidida pelo 2º tenente Rudimar Reis Delegado da 17ª Delegacia de Serviço Militar, a solenidade também contou com a participação do prefeito Marlon Pini, dos Vereadores, Olindo Cividini e Antonio Kenji Yoshikava, Secretário da Cultura Sérgio Cividini, além de familiares e diversas pessoas que compareceram para prestigiar a solenidade. Ao todo, 33 jovens receberam o CDI. Em suas falas, as autoridades presentes lembraram os jovens que, no período entre 18 e 45 anos, todos os brasileiros do sexo masculino alistados estão, por força de lei, em período militar e, portanto, a disposição do Exército Brasileiro e da nação para qualquer eventualidade.

MARUMBI ONLINE...........HOMENAGEN PARA O DJ RENATINHO DE MARUMBI

O BLOG MARUMBI  ONLINE VEM ESTA SEMANA PARA HOMENAGEAR  UM DOS DJS MAIS CONHECIDOS DA REGIAO   "O DJ RENATINHO" POR ONDE ELE PASSAVA FAZIA A FESTA  E ELE NOS DEIXOU NUM TRAGICO ACIDENTE,E NESTA SEMANA NO DIA 17 DE OUTUBRO FAZ 4 ANOS QUE ELE NOS DEIXOU ,E O BLOG MARUMBI PRESTA UMA HOMENAGEM  A ELE ,UM VIDEO FEITO PELO DJ ALEX  DE MARUMBI ,E EU DJ BABU RESPONSÁVEL PELO BLOG    TAMBEM PRESTANDO NOSSAS  SAUDADES POR ELE ... DJ RENATINHO  ONDE ESTIVER  VAMOS ESTAR AQUI  LEMBRANDO DE VOCÊ   DESCANSE EM PAZ PARCEIRO.

A HISTORIA DE MARUMBI

ESSA  E A HISTORIA DE MARUMBI

DIA DAS CRIANÇAS EM MARUMBI FOI REALIZADA COM SUCESSO



AS IMAGENS SÃO DA FESTA DAS CRIANÇAS, REALIZADA COM SUCESSO EM MARUMBI. FORAM DISTRIBUÍDOS LANCHES E REFRIGERANTES PARA TODOS. O PREFEITO MARLON PINI, A PRIMEIRA DAMA EDILENE E O SECRETÁRIO DA CULTURA DE MARUMBI, TROUXERAM TAMBÉM BRINQUEDOS PARA AS CRIANÇAS SE DIVERTIR. PULA PULA, PISCINA DE BOLINHAS E OUTROS ATRAÇÕES. DURANTE TODA TARDE OS MENINOS E MENINAS PUDERAM SE DIVERTIR.

Acidente no trevo da Emater



Por voltas das 16h40 desta segunda -feira (06) um Voyage com placas de Jandaia do Sul cruzou a rodovia aonde uma Camioneta F250 atingiu a sua lateral direita.

O condutor do Voyage Willian Baseto Sena foi encaminhado ao Hospital da Providencia de Apucarana pela Defesa Civil de Jandaia .




Acidente no trevo da Emater


GIRO DA IMFORMAÇAO........................ TEMPORAL BOM SUCESSO

Um temporal que atingiu a localidade por volta das 17:30 h deixou um rastro de estragos. E ainda na mesma área, o vento arrancou  árvore com a raiz que atingiu uma casa . um poste também foi arracado com a força do vento e atingindo 2 carros um fusca e um palio.

FRAUDES: DIRETORIA APONTA IRREGULARIDADES NO CISVIR

A atual diretoria do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ivaí e região (Cisvir), após adotar providências cabíveis, torna público três graves irregularidades detectadas em procedimentos realizados no âmbito do consórcio. A decisão de divulgar as fraudes partiu de prefeitos de municípios-membros do consórcio.
Entre as supostas irregularidades relatadas constam fraude de documentos do consórcio pelo ex-presidente do consórcio e ex-prefeito de Marumbi, Adhemar Rejani; licitação suspeita que teria favorecido irmã de ex-diretor do consórcio; e invasão de sistema, por acesso remoto, desviando consultas de outros municípios para favorecer cerca de 600 pacientes de Rio Bom.
Em reunião com prefeitos-membros do Cisvir, o atual presidente e prefeito de Apucarana, Beto Preto, informou sobre as medidas adotadas diante das irregularidades. “Documentos e relatos das três situações foram encaminhados ao Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado“, revelou Beto Preto, acrescentando ainda que no caso de fraude de falsificação de documentos públicos, a direção do Cisvir também providenciou o registro de dois boletins de ocorrência, na 17ª Subdivisão Policial de Apucarana.
DESVIO DE CONSULTAS – Ao longo de 2013, conforme relata a responsável pela controladoria interna do Cisvir, Letícia Bento, começaram a surgir reclamações das secretarias de saúde de vários municípios integrantes do consórcio. “Secretários diziam que não estavam conseguindo agendar consultas no site do Cisvir, em diversas áreas de especialidades médicas a que tinham direito”, conta Letícia.
Diante de frequentes reclamações, técnicos da IDS (empresa responsável pelo suporte técnico do sistema informatizado do consórcio) passaram a monitorar os acessos e detectaram movimentos estranhos, carreando um número significativo de consultas para pacientes de Rio Bom. “Começamos a rastrear e identificamos que alguns operadores inativos do sistema haviam sido alterados e, por meio destes, as cotas administrativas internas eram manipuladas, retirando consultas de Bom Sucesso, Novo Itacolomi, Borrazópolis, Arapongas e Sabáudia, para favorecer pacientes de Rio Bom”, informa a controladoria.
Segundo Letícia, foi apurado um desvio de cerca de seiscentas consultas, sendo que parte deste lote foi pago pela Prefeitura de Rio Bom, e um volume maior acabou sendo pago por outras prefeituras, sem terem utilizados os serviços médicos. “Os responsáveis pelo desvio, provavelmente, conheciam o sistema e senhas, já que invadiam o servidor por acesso remoto”, explica.
Outra evidência da fraude foi confirmada pela Prefeitura de São Pedro do Ivaí, que relatou ter pago oito consultas e seis exames de pacientes, sem a devida autorização da Secretaria Municipal de Saúde. “No esquema de desvio, foram encontradas inclusive guias de consultas com carimbos e assinaturas”, assinala a responsável pela controladoria, acrescentando que, “um procedimento investigatório foi instaurado e a suposta fraude levada ao conhecimento do Ministério Público”.   
FRAUDE DE DOCUMENTOS – O caso mais recente de irregularidade no Cisvir diz respeito à fraude de documentos, envolvendo o ex-presidente do consórcio e ex-prefeito de Marumbi, Adhemar Rejani.
O advogado Hugo Vinicius Alves Pereira, assessor jurídico do Cisvir, explica que a atual diretoria se surpreendeu no dia 31 de julho deste ano, ao constatar a publicação de seis resoluções do consórcio (retroativas a diversos meses de 2010), nas páginas de atos legais da Tribuna do Norte, sem ter autorizado ou expedido qualquer documento ao jornal.
Ao investigar o caso, a diretora administrativa do Cisvir, Joana Darc Priviatti, constatou que houve falsificação de documentos públicos, com a edição de resoluções do Cisvir que, oficialmente, não existiam. Diante do fato, a diretoria do consórcio providenciou o registro de boletim de ocorrência na 17ª SDP, pelo desaparecimento de uma caixa de resoluções, do ano de 2009, do setor de arquivo do Cisvir. Conforme foi relatado, o ex-contador do consórcio, Rildo Bernardes de Camargo (durante a gestão do ex-presidente Adhemar Rejani), foi a única pessoa estranha ao quadro de funcionários, que teve acesso ao local, dias antes de surgirem as publicações fraudulentas.
Outro boletim de ocorrência na 17ª SDP foi registrado por publicação indevida de resoluções fraudadas. Ao mesmo tempo, foi relatado que o próprio Adhemar Rejani solicitou a publicação e pagou por elas, sendo juntado o recibo fornecido pelo jornal.
Na investigação, supõe-se que o ex-presidente teria contas pendentes no Tribunal de Contas do Estado, e que estaria tentando saná-las. A irregularidade também foi comunicada ao TC e ao Ministério Público Estadual.
LICITAÇÃO SUSPEITA – Outra suposta irregularidade investigada é um processo de concorrência pública para locação de aparelhos de ultrassonografia e eletroencefalograma (pregão presencial 03/2012) e contratação de laboratório para confecção de próteses odontológicas (pregão presencial 02/2012). Pelos dois contratos o Cisvir pagou R$ 390 mil e existem evidências de que houve favorecimento a uma irmã de ex-diretor do consórcio.
Conforme as atas estariam presentes nas respectivas sessões públicas para recebimento e abertura de envelopes, o pregoeiro Luiz Otávio Augusto Luiz; a equipe de apoio composta por Cleverson Lemes Ribeiro e Priscila Kornievicz, tendo comparecido à sessão apenas a empresa CR Gestão em Saúde Ltda ME.
Segundo o assessor jurídico Hugo Vinicius Alves Pereira, nas referidas atas consta uma única assinatura. Diante desta situação, surgiu a suspeita de que as sessões possam ter ocorrido na clandestinidade ou sequer tenham sido realizadas. Segundo ele, isso deve ser apurado por meio da oitiva dos envolvidos.
O advogado ressalta ainda que ao avaliar o contrato social da única participante e vencedora dos pregões, constatou-se como sócia única a Sra. Angela Amanda Campitelli, irmã do então diretor administrativo do Cisvir, Sr. André Luiz Campitelli.
“De acordo com recentes decisões do Tribunal de Contas, tal conduta pode ser entendida como uma afronta aos princípios da moralidade e impessoalidade”, assinala o advogado Hugo Vinicius Alves Pereira.
COLETIVA CISVIR - 03 COLETIVA CISVIR - 04 COLETIVA CISVIR - 05 COLETIVA CISVIR - 01 COLETIVA CISVIR - 02

MARUMBI: “O Padre que desapareceu da cidade” POLÊMICA- EXCLUSIVA- A comunidade católica de Marumbi ficou sem entender porque o Padre da cidade sumiu da noite para o dia e sem dar explicações


Padre Gerson França
Católicos de Marumbi, tentam entender o que aconteceu com o Padre Gerson França, que desapareceu da cidade sem dar explicação a ninguém, e da noite para o dia. Pelo que nossa reportagem levantou, nem mesmo as pessoas mais próximas do ex pároco, tinham conhecimento do fato. De repente a notícia começou a repercutir na cidade, dando informações de que o Padre teria juntando todos os seus pertences pessoais, que estavam na Casa Paroquial,  e partido embora. Diante do ocorrido, no sábado, 20 de setembro, de 2014, à noite, dois ou três dias depois da notícia, o Arcebispo de Maringá, Dom Anuar Battisti (Diocese de Maringá) esteve em Marumbi, para comandar uma missa que deveria ser celebra pelo Padre Gerson, e nela deu as primeiras explicações. Ele disse que o padre  ligou dizendo que não queria ficar mais na cidade e que estava indo embora. Dom Anuar teria insistido para que ele aguardasse um pouco, até que um novo religioso fosse nomeado, mas a decisão era irreversível. Dom Anuar, ainda disse que o Padre seria transferido de Marumbi, no final do ano, que havia este entendimento com ele, mas apenas no final do ano.  Ainda segundo Dom Anuar, disse ao repórter Beija Flor, da Rádio Nova Ingá, Gerson teria dito que os pais estavam doentes e que ele precisava cuidar deles.   Nossa reportagem conversou com algumas lideranças, e as pessoas não quiseram se identificar, mas acharam o fato estranho e temem que o vigário tão querido, tenha tido algum problemas mais grave que não  quis revelar: “Eu acho estranho porque ele tinha planos, um deles era entregar a reforma do salão paroquial; e não acredito que ele anunciaria essas metas com o desejo de ir embora assim tão rápido”, disse um pessoa ligada a Política Local. Uma moradora antiga, que frequenta a Igreja toda semana, disse que tinha ouvido o padre dizer que Marumbi estava literalmente “perdida” por causa do avanço das drogas e outras situações de cunho social. A diocese de Apucarana, nega que tenha sido este do motivo, e disse que pretende em breve, dar maiores esclarecimentos para que a população tenha uma resposta. O Bispo Dom Anuar disse que as próximas missas, serão celebradas pelo Diácono local e pelo Padre Maurício, de Kaloré. Uma cidadão ligado aos serviços da Igreja Matriz, saiu em defesa de Pe. Gerson: “Ele é um cidadão como todos nós, e sentiu um abalo psicológico com algo que pode não ter nada haver com Marumbi; cidade que ele sempre amou, inclusive recebeu até uma “moção de aplausos”, da Câmara Municipal; pelos bons serviços prestados. Por isso acho que ao invés de polemizar, o justo seria rezar por ele e por toda comunidade católica”, disse o cidadão. Padre Gerson teria ido para casa de familiares em Paranacity.